Compra da casa própria: o que fazer se houver uma possível escassez de recurso?

Especialista afirma que o cliente deve estar atento se o contrato de compra e venda permite outras opções para quitação, após a entrega do imóvel

Poupança ou recursos do FGTS. Estas são opções mais utilizadas para a aquisição da casa própria, mas que podem estar com os dias contados em um curto espaço de tempo. Que opções restam ao consumidor, caso esta previsão realmente se conclua?

A coordenadora do Convênio Núcleo de Seguros da CBIC, Rossana Costa, orienta que o adquirente imobiliário deve verificar se seu contrato de promessa de compra e venda permite várias opções de “sequência” após a entrega do imóvel, por exemplo, financiamento bancário, securitização, autofinanciamento pelo incorporador, etc. “Assim, havendo dificuldade em uma linha de recurso, o contrato já prevê outras alternativas, evitando danos às partes”, explica.

Padronização do contrato de compra e venda
Desde o primeiro semestre, o Núcleo de Seguros da CBIC debate a padronização dos contratos de compra e venda como uma estratégia para ampliar o volume de negócios na securitização de recebíveis imobiliários, a fim de evitar os gargalos previstos no mercado com a possível escassez da caderneta de poupança.

Após muita pesquisa e revisões da parte legal, Rossana afirma que a minuta está concluída e já está sendo divulgada ao setor através de diversas ações que incluem divulgação no site, newsletter, eventos e redes sociais.

Um dos pontos principais é a obrigatoriedade do seguro de morte para devedores na venda na planta, no qual a indenização relativa a este seguro será destinada à amortização ou liquidação do saldo devedor total segurado, e conforme o caso, de seus sucessores e eventuais, coobrigados pelo pagamento de eventuais valores.

Conscientização
Neste segundo semestre, a entidade lançará uma campanha com o objetivo de informar e conscientizar incorporadoras, empresários, investidores e todos os envolvidos no setor imobiliário, sobre uma futura escassez de recursos tradicionais para viabilizar financiamentos imobiliários, visto que este mercado cresce exponencialmente.

“Esta campanha informativa tem o objetivo de conscientizar e propagar a necessidade desta padronização contratual, para que, em conjunto, possamos evitar que existam empecilhos ao contínuo crescimento do mercado imobiliário”, finaliza Rossana.


Fonte: Redimob, 18/07/2011

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: